Familiares buscam o paradeiro de brasileira em CT

Foto26 Laelcira de Lima Familiares buscam o paradeiro de brasileira em CT
Há 11 dias, Laelcira de Lima disse que iria à uma filial do Wal-Mart e não regressou a casa (Foto: Facebook)

A paraibana Laelcira de Lima está desaparecida desde sexta-feira (20)

Os parentes de Laelcira de Lima, de 53 anos, natural da Paraíba, moradora em Danbury (CT), estão desesperados em busca de seu paradeiro. Na sexta-feira (20), a brasileira teria dito que iria a uma filial do Wal-Mart na região, e, desde então, não regressou a casa. Ela é casada, mãe de 3 filho e sofre de depressão, entretanto, na ocasião do desaparecimento não teria tomado os remédios.

O marido de Laelcira, Josmar Ferreira, detalhou que a esposa teria saído de casa sem levar pertence algum, como bolsa, aparelho celular, a chave da casa ou peças de roupa. Ele a descreveu como uma mãe zelosa, trabalhadora e companheira. O casal e os filhos vivem nos Estados Unidos há 17 anos.

No dia do desaparecimento, Lima trajava calças jeans, blusa preta e digiria um Honda Accord 2016, placa AC-98150, emitida em Connecticut. A polícia local foi contatada e os detetives iniciaram uma investigação na busca do paradeiro da brasileira. Um panfleto sobre o desaparecimento de Laelcira também foi postado no Facebook.

Qualquer informação que leve ao paradeiro da brasileira pode ser enviada através dos tel.: (801) 425-6359 ou (957) 210-4221.

. Brasileiro desaparecido é encontrado:

Há aproximadamente 1 semana, os parentes e amigos de Ismael de Souza não sabiam notícias sobre o paradeiro dele. No domingo (22), o brasileiro foi visto pela última vez na cidade de Eagle Pass (TX). Na terça-feira (31), segundo fontes, foi descoberto que Ismael havia sido detido, mas as circunstâncias não foram reveladas.

. O inimigo silencioso:

A distância dos familiares, a impossibilidade de visita-los, dar um abraço apertado, rever amigos e lugares vividos na infância, problemas no trabalho, são alguns dos fatores que contribuem para a crescente incidência dos casos de depressão na comunidade brasileira no exterior. Até há pouco tempo considerada “frescura”, a depressão vem fazendo cada vez mais vítimas entre os imigrantes. Nas últimas semanas, vários brasileiros tiraram a própria vida ou foram encontrados mortos, em circunstâncias ainda investigadas, em diversos países e, conforme o depoimento das pessoas que conviveram com eles, a tristeza profunda foi uma das características percebidas.

. Grupo de ajuda:

No início de 2017, a Fundação João José Santos realizou uma palestra grátis sobre prevenção do suicídio em New Jersey. Durante o encontro, foram abordados os seguintes tópicos: Formas de lidar com a depressão, como uma alimentação saudável pode beneficiar quem sofre de depressão, como reconhecer sinais de suicídio e estabelecer um plano de ajuda, recursos comunitários disponíveis, entre outros. O programa, em português e inglês, é aberto ao público.

“Se você ou um seu ente querido sofre de stress, desordem bipolar, depressão ou outra forma de problema mental ou emocional, você não está sózinho. Nós compreêndemos a sua situação difícil”, comentou Augusta Santos, da organização João José “John” Santos Charitable.

A Fundação foi criada em homenagem ao imigrante português João José Santos, que perdeu a luta contra a depressão. Com frequência, a entidade realiza palestras e organiza grupos de apoio, em língua portuguesa, sobre o tema. Mais informações sobre a João José Santos podem ser obtidas através do website: www.thejohncharitable.or

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend