ICE utiliza perfis falsos no Facebook para monitorar indocumentados

Foto30 Redes Sociais ICE utiliza perfis falsos no Facebook para monitorar indocumentados
Esta não foi a primeira vez em que agentes do ICE utilizaram perfis falsos nas redes sociais para realizar detenções

As autoridades federais usaram contas falsas para atrair imigrantes suspeitos de estarem indocumentados nos EUA

Os agentes do Departamento de Alfândega & Imigração (ICE) estaria utilizando uma nova estratégia para planejar a realização de batidas: O Facebook. As autoridades federais usaram contas falsas na rede social para monitorar imigrantes suspeitos de estarem indocumentados e atraí-los para as batidas em 2019. Um artigo no jornal The New York Times detalhou como os agentes do ICE utilizaram o Facebook e outras redes sociais para realizar uma série de detenções em Oregon no último verão.

Numa situação, conforme o artigo, uma mulher indocumentada chamada Gladys Diaz Tadeo fez uma postagem privada no Facebook num grupo de compra/venda/troca para divulgar o serviço de fabricação de piñatas que ela administrava com as três filhas. No dia seguinte, um internauta utilizando um nome “hispânico” e a imagem de um cão respondeu a postagem de Gladys. Na ocasião, os dois combinaram encontrarem-se num banco local para a transação de venda da piñata, relatou o NYT. Entretanto, quando a imigrante chegou à agência bancária, dois agentes do ICE a estavam esperando e a algemaram. Ela foi deportada ao México 3 semanas depois. O perfil que respondeu a postagem dela no Facebook foi aparentemente apagado poucos dias depois da prisão dela.

Esta não foi a primeira vez em que agentes do ICE utilizaram perfis falsos nas redes sociais para realizar detenções. Desde 2015, o órgão utilizou um número considerável de telefones falsos para atrair estudantes indocumentados durante uma batida em Michigan, publicou o jornal Guardian. A prática viola as regras do Facebook, a qual proíbe comportamento “não autêntico”, incluindo a utilização de contas com nomes falsos ou contas que enganem as pessoas.

. Facebook reage:

A administração do Facebook não concorda com o plano das autoridades migratórias dos EUA de criar perfis falsos na rede social para investigar estrangeiros que aplicam para vistos. A rede informou que o Departamento de Segurança Nacional (DHS) estaria violando suas regras se os agentes do Departamento de imigração (ICE) ou Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS) criarem perfis falsos para monitorar as pessoas que aplicam para vistos, residência legal permanente (green card) e cidadania.

No final de agosto, o DHS suspendeu a proibição da criação de perfis falsos nas redes sociais. O fato ocorreu depois que os EUA decidiram exigir que todos requerentes de vistos informassem os nomes deles nas redes sociais durante os últimos 5 anos. O USCIS alegou que a criação de identidades falsas facilitaria para os investigadores descobrirem sinais de fraude ou questões de segurança quando permitir a entrada de alguém no país.

“As autoridades de segurança, como qualquer um, são obrigadas a usar seus nomes verdadeiros no Facebook e nós tornamos essa política clara. Operar contas falsas não é permitido e nós agiremos contra qualquer conta que viole isso”, disse Sarah Pollack, porta-voz da rede social.

A criação de perfis falsos é também contra as diretrizes do Twitter, mas informou que ainda está revisando as regras do DHS. Os agentes não estão permitidos a adicionar ou sequer seguir os indivíduos que eles estiverem investigando. Eles podem somente olhar postagens públicas e detalhes do perfil, mas não interagir com as pessoas. A forma com que os agentes investigam indivíduos não importa, embora: A questão é que eles ainda terão que criar contas falsas.

Não foi informado se o Facebook planeja impedir que as autoridades criem identidades falsas. Ultimamente, a rede social vem cancelando em massa identidades falsas. No início de 2019, foram canceladas 2 bilhões de contas somente no 1º trimestre.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend