Juiz ordena liberação de filho separado de brasileira na fronteira

Foto5 Sirley Silveira Paixao e Diego Juiz ordena liberação de filho separado de brasileira na fronteira
Sirley Silveira Souza comemorou a liberação do filho Diego, de 10 anos

Sirley Silveira Paixão foi separada de Diego, de 10 anos, depois de cruzarem clandestinamente a fronteira dos EUA, em 24 de maio

Pela segunda vez numa semana, um juiz federal em Chicago (Ill.) determinou que um menino brasileiro seja liberado e reunido  com a mãe, depois que eles foram separados na fronteira dos EUA com o México. Na quinta-feira (5), Sirley Silveira Paixão sorria e depois chorou quando abraçava os advogados dela, após o Juiz Manish S. Shah ter emitido a ordem durante uma audiência rápida. O filho da brasileira, Diego, de 10 anos, deve ser liberado do abrigo em Chicago, administrado pela Heartland Alliance, ainda na tarde de quinta-feira.

Sirley e o filho foram separados por patrulheiros em 24 de maio, nas proximidades da cidade de Santa Teresa (NM), quando eles cruzaram clandestinamente a fronteira dos EUA em busca de asilo. “Eu estou muito, muito feliz hoje que voltarei para casa com o meu filho”, disse ela. “Ele estará bem ao meu lado e ele não irá mais a lugar algum, nunca mais”.

A brasileira assumiu a culpa com relação à acusação de ter entrado clandestinamente nos EUA, explicou um dos advogados dela, Jesse Bless, e ela foi sentenciada pelo tempo em que teve detida. Ele acrescentou que a detenção e separação foram implantadas como resultado da postural governamental de “tolerância zero”, a qual vigorava na época.

Paixão possui um pedido de asilo pendente e atualmente mora com amigos da família em Massachusetts, enquanto espera a liberação do filho. Ela apresentou uma ação judicial contra o Departamento de Imigração (ICE) pedindo que a criança fosse liberada. Ela viu Diego semana passada no Heartland,  entretanto, ele permaneceu no local enquanto o caso no tribunal estava pendente.

“Eu estou extremamente feliz. Eu sequer tenho palavras para expressar como sinto-me agora”, comentou ela. “Até hoje, eu estava perdida sem ele. Ele é a minha única família. Sem ele, não há razão sequer para estar aqui”.

O Juiz disse que o caso de Sirley é muito parecido com o de Lídia Souza e o filho dela Diogo, de 9 anos; que também foram separados logo depois de terem cruzado clandestinamente a fronteira do México e EUA, no final de maio. Semana passada, Shah determinou que Diogo fosse entregue à mãe dele.

“O meu entendimento com relação a isso não mudou”, disse o Magistrado. “Eu espero que ações ocorram e que facilitem o retorno da criança”.

Uma vez juntos, Paixão disse que planeja levar o filho para cortar o cabelo.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend