Motorista em acidente que matou brasileiro não será julgado

Foto1 Igor Alves  Motorista em acidente que matou brasileiro não será julgado
Igor Alves estava noivo e morreu em decorrência de um acidente de trânsito em julho de 2017
Foto2 Acidente Igor Alves Motorista em acidente que matou brasileiro não será julgado
A BMW dirigida por Frank Antrim chocou-se contra a traseira do reboque na Mass Pike I-90, em Boston (MA)
Foto1 Frank Antrim Motorista em acidente que matou brasileiro não será julgado
A família de Frank Antrim (dir.) lançou uma campanha beneficente online (Foto: GoFundMe.com)

Igor Alves trabalhava na construção civil e morreu na rodovia Mass Pike I-90, em julho de 2017

O motorista da BMW que se chocou contra a traseira do reboque que era puxado pela caminhonete dirigida por Igor Alves, de 20 anos, natural de Bom Despacho (MG), na rodovia Mass Pike I-90, em Boston (MA), não irá a julgamento. O trágico acidente ocorreu depois que a vítima, moradora em Everett (MA), parou o veículo no canto da pista direita da autoestrada para amarrar algumas peças que estavam soltas no reboque, quando o carro dirigido por Frank Antrim, residente em Revere (MA), atingiu Alves e o colega de trabalho dele. O brasileiro morreu no local do acidente e o outro trabalhador foi levado ao hospital local para receber os primeiros socorros. A morte prematura e súbita de Igor provocou comoção na comunidade, especialmente porque ele estava de casamento marcado.

Após a conclusão das investigações e análise das evidências, o tribunal concluiu que Frank não teve responsabilidade no acidente, portanto, não cabendo processo. Além disso, a Promotoria Pública informou que a família da vítima não poderá acionar o motorista da BMW, embora tenha direito à indenização resultante da apólice de seguro da companhia de construção na qual Igor trabalhava.

Desde o acidente, Antrim ou seus familiares não contataram a família de Alves. O motorista da BMW também sofreu ferimentos, fazendo com que um de seus parentes, John Antrim, iniciasse, em 15 de julho de 2017, no website GoFundMe.com uma campanha beneficente cujo gol era arrecadar US$ 10 mil, entretanto, totalizou somente US$ 1.700.

“Querida família e amigos. Como a maioria de vocês sabe e aqueles que não sabem, Frank sofreu um terrível acidente de carro em 12 de julho. Frank sofreu fratura no osso pélvico, levou pontos em outras áreas e sofreu hematomas. Devido à natureza do acidente, Frank e sua família devem contratar um advogado, além de despesas médicas não cobertas. A mãe de Frank, Lucy, recentemente perdeu o marido, Frank Sr., e ficará sem trabalho ajudando Frank nesse período difícil. Frank também não poderá retornar ao trabalho, já que estará se recuperando dos ferimentos por algum tempo. Estamos pedindo aos nossos amigos e familiares para nos ajudar neste momento de necessidade. Toda doação, grande ou pequena, seria graciosamente apreciada. A Família Antrim”, postou John na página do GoFundMe.com.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend