Neguinho da Beija-Flor fará show no Delícias de Minas

Foto10 Neguinho da Beija Flor  Neguinho da Beija Flor fará show no Delícias de Minas
Neguinho da Beija-Flor se apresentará no salão de eventos do restaurante Delícia de Minas

O cantor, compositor, percussionista e pistonista se apresentará no Estado Jardim

Em 10 de março, a partir das 11:00 pm, os fãs do samba tem um encontro marcado com o cantor Neguinho da Beija-Flor no salão de eventos do restaurante Delícias de Minas, no bairro do Ironbound, em Newark. O evento é mais uma realização do Circuito Delícias de Minas. Informações e reservas: (973) 589-1920.

Nascido Luiz Antônio Feliciano Marcondes, Neguinho da Beija-Flor, como ficou nacionalmente conhecido, recebeu por 5 vezes os prêmios Troféu Tamborim de Ouro e Estandarte de Ouro. Em 2012, ele foi um dos indicados ao “Prêmio Extra/Prefeitura do Rio” como maior personalidade dos 80 anos de desfile. Entre suas músicas de sucesso, além da música-tema da “Globeleza”, destacam-se “O Campeão”, certamente sua composição de maior sucesso, e “Ângela”, de Serginho Meriti e Alexandre.

Filho de um músico, Neguinho ganhou um concurso de cantores mirins, aos 10 anos de idade, interpretando um samba de Jamelão. Como prêmio, ele levou para casa uma lata de goiabada. Dono de voz potente e afinada, o músico estreou como puxador de samba no bloco Leão de Iguaçu, em 1970. Rejeitado nas alas de compositores do Salgueiro, sua escola preferida na juventude, Império Serrano, Portela e Mangueira, o jovem sambista chamou a atenção de Cabana Silvestre David da Silva, compositor dos primórdios da Beija-Flor, que o convidou para se juntar aos músicos da escola. Assim, transferiu-se para a Beija-Flor de Nilópolis em 1975. Até então, ele era conhecido por Neguinho da Vala, apelido nascido na infância terrivelmente pobre, em Nova Iguaçu, atravessada entre as valas da vizinhança.

Já na Beija-Flor de Nilópolis, Neguinho criou o bordão “Olha a Beija-Flor aí, gente!”, o grito de guerra mais famoso do carnaval, e continua no cargo até hoje. A escola de samba faz parte da vida de Neguinho de tal forma que ele incorporou o nome artístico à sua certidão de nascimento. Além disso, ele é o único dos intérpretes de todas as escolas a cantar de graça. Segundo ele “se alguém tivesse que pagar, seria eu à Beija-Flor. Tudo que consegui na vida devo à escola. Por ela, sempre cantei de graça e sempre vou cantar”.

“Em 1971, eu entrei para o Cordão do Bola Preta e já fazia parte do bloco Leão de Iguaçu, atualmente, escola de samba. Fiquei no Leão até 1975. Neste ano, o Anísio (Abraão David, patrono da Beija-Flor, pediu ao Cabana, compositor histórico da escola, que me chamasse para substituir o Bira Quininho, que era o puxador e tinha falecido recentemente. Naquele ano, disputei o samba e venci. Assim, estreei no estúdio cantando meu samba e a Beija-Flor ainda foi campeã pela primeira vez com “Sonhar com Rei Dá Leão”.

Neguinho lançou o primeiro disco em 1980, o qual seguiram outros, com sucessos como os sambas-enredo “Os Cinco Bailes da História do Rio”, “Aquarela Brasileira”, “Sonhar com Rei Da Leão” (Autoria dele), “Nervos de Aço”. Outros êxitos são “Ângela”, “Divina”, “Magali”, “Esmeralda” e “O Campeão”, sua composição de maior sucesso, cantada em estádios de futebol, especialmente o trecho: “Domingo eu vou ao Maracanã. Vou torcer pro time que sou fã”. Ele ganhou o prêmio Sharp de 1981, na categoria “Melhor Cantor de Samba”. Neguinho é considerado um dos mais carismáticos intérpretes do Carnaval Carioca.

O restaurante Delícias de Minas fica localizado na 168 McWhorter Street, em Newark.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend