Trump dá indícios de querer uma reforma migratória

Foto4 Donald Trump 1 1024x717 Trump dá indícios de querer uma reforma migratória
Os comentários de Trump foram recebidos com ceticismo por legisladores democratas

O Presidente demonstrou indícios de que, talvez, queira aprovar uma reforma migratória

Na terça-feira (29), o Presidente Donald Trump demonstrou indícios de que, talvez, queira aprovar uma proposta de reforma migratória que legalizaria milhões de indocumentados que vivem nos EUA. “A hora é certa para uma reforma migratória; contanto que haja comprometimento de ambos os lados”, disse ele durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca.

Trump parece disposto a aprovar uma proposta em seu primeiro mandato que chegue perto de conceder a cidadania a milhões de indocumentados, mas, ao invés disso, permita que os indocumentados que não sejam criminosos violentos ou sérios viverem, trabalharem e pagarem impostos nos EUA sem o receio de serem deportados, disse uma autoridade sênior da administração atual.

Trump incluiu a ideia de comprometimento em seu discurso à Sessão Conjunta do Congresso, na noite de terça-feira.

“Eu acredito que uma reforma migratória real e positiva seja possível, contanto que focalizemos nos seguintes gols: A melhoria das vagas de trabalho e salários para os americanos, o fortalecimento da segurança da nossa nação e a restauração do respeito pelas nossas leis”, disse Trump aos legisladores. “Se nós formos guiados pelo bem-estar da população americana, então, eu acredito que republicanos e democratas possam trabalhar juntos na obtenção do resultado que tem se afastado do nosso país há várias décadas”.

Entretanto, Trump deu a entender que ainda mantém algumas de suas promessas mais controversas feitas durante a campanha eleitoral. Entre elas está a proibição da entrada nos EUA de cidadãos naturais de 6 países muçulmanos e que foi bloqueada nos tribunais e o corte na entrada no país de trabalhadores de baixa qualificação profissional tendo como base o sistema migratório por mérito.

A possibilidade de adquirir a cidadania americana no que diz respeito aos indocumentados não faz parte da visão de Trump no acordo, com a possível exceção dos “DREAMers”; indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância.

A notícia de que o Presidente apoiaria a reforma ampla do sistema migratório dos EUA contrasta com os decretos de lei assinados por ele no combate à imigração clandestina. Os agentes do Departamento de Imigração (ICE) ganharam mais liberdade com a nova administração para prender e deportar indocumentados que não cometeram crimes; um limite estabelecido durante o governo Obama.

O ceticismo permanece intenso entre os legisladores democratas com relação à genuinidade da Casa Branca. “É simplesmente difícil acreditar nesse presidente”, disse um democrata. “Ele diz algo para um grupo numa sala e no dia seguinte ele faz coisas que são o oposto”, acrescentou.

O Líder da Minoria no Senado Chuck Schumer disse que Trump ainda tem que trabalhar muito para conquistar a confiança dos democratas. “Ele tem que desfazer muita coisa”, comentou. “A comunidade imigrante está com razão temerosa do que o Presidente Trump tem feito. As ordens executivas dele vão muito além do que qualquer um propôs. As pessoas estão cautelosas. Isso nos prejudicará economicamente; pois a administração não sabe o que está fazendo. Eles simplesmente apresentam essas propostas que soam bem, mas não conseguem implantá-las”.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend