Trump dá “última chance” de acordo migratório

Foto28 Donald Trump 1024x732 Trump dá “última chance” de acordo migratório
“Esta será a nossa última chance, nunca haverá outra oportunidade! 5 de março”, postou Trump no Twitter

O prazo para que o Congresso aprove uma lei que substitua o DACA é 5 de março

Na terça-feira (13), através do Twitter, o Presidente Donald Trump alertou os congressistas democratas que é agora ou nunca com relação à votação de um uma lei que substitua o Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA). O programa protege da deportação os imigrantes indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância, também conhecidos como “Dreamers”. Na postagem, ele diz que os democratas e republicanos devem agir agora para salvar os jovens, mesmo que tal proposta enfrente oposição ferrenha no Congresso.

“Não seria ótimo se nós pudéssemos, depois de tantos anos, resolver o quebra-cabeça do DACA”, postou. “Esta será a nossa última chance, nunca haverá outra oportunidade! 5 de março”.

Trump referiu-se ao prazo que ele anunciou em setembro de 2017 que cancelaria o programa, entretanto, uma decisão judicial recente anulou temporariamente a data.

Os líderes republicanos e democratas no Senado concordam que será difícil a conquista de um acordo relacionado à política migratória. Trump propôs a possibilidade de adquirir a cidadania para 1.8 milhão de jovens indocumentados em troca da verba de US$ 25 bilhões para a construção de um muro ao longo da fronteira com o México. Muitos democratas são veemente contra a limitação da capacidade dos imigrantes legais de patrocinar os parentes que moram no exterior, entre outras propostas.

Ainda na tarde de terça-feira, Trump se encontrou com os membros da Associação Nacional dos Xerifes, durante o qual a imigração será um dos tópicos conversados.

O Presidente também postou no Twitter o plano de infraestrutura de US$ 1.5 trilhão, escrevendo que “depois de muitos anos que cuidamos de nossas Forças Armadas, agora temos que consertar nossas estradas, pontes, túneis, aeroportos e mais. Bipartidário, vamos fechar acordo democratas?”

Ainda assim, Trump não deixou claro o seu comprometimento com a proposta, dizendo às autoridades estaduais e municipais no encontro ocorrido na Casa Branca na segunda-feira (12) que “se vocês não quiserem; tudo bem para mim também”.

O plano da administração é centralizado no uso de US$ 200 bilhões de verba federal para equilibrar mais de US$ 1 trilhão em impostos locais e estaduais para reformas na infraestrutura do país, como rodovias, estradas, portos e aeroportos.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend