4 estados cancelam primárias e já declaram Trump o vencedor

Foto17 Donald Trump 4 estados cancelam primárias e já declaram Trump o vencedor
“Eles são todos inferiores a 1%. Acho que é um golpe publicitário”, disse Trump. “Para ser sincero, não pretendo dar credibilidade a eles”, acrescentou

É possível que mais estados decidam não realizar as eleições primárias do Partido Republicano (GOP)

Os legisladores republicanos da Carolina do Sul, Arizona, Kansas e Nevada já decidiram não realizar primárias republicanas em 2020, optando por declarar automaticamente o presidente Donald Trump o vencedor dos delegados dos estados. É possível que mais estados decidam não manter primárias do Partido Republicano (GOP).

Isso ocorre apesar de um crescente número de candidatos dispostos a concorrer contra Trump a temporada de eleições primárias. Eles incluem o ex-governador de Massachusetts, Bill Weld, ex-governador e deputado Mark Sanford, da Carolina do Sul, e o ex-deputado Joe Walsh, de Illinois. Entretanto, há algum precedente para isso:

“Como regra geral, quando qualquer dos partidos que tem um presidente em exercício na Casa Branca, não há justificativa para realizar uma eleição primária”, explicou o presidente do Partido Republicano (GOP) da Carolina do Sul, Drew McKissick.

Vários estados, por exemplo, não realizaram primárias democratas em 2012, embora o presidente Barack Obama não tenha enfrentado nenhuma oposição organizada. Entretanto, Weld, Sanford e Walsh poderiam montar a oposição mais forte a um presidente em exercício nas primárias desde 1992 ou até 1980. Em 1992, Pat Buchanan ameaçou derrotar o presidente George H.W. Bush nas primárias de New Hampshire. Enquanto Buchanan obteve 38% dos votos em New Hampshire, foi de longe o seu melhor desempenho, já que Bush varreu todos os 50 estados para ganhar a indicação.

Em 1980, o senador Ted Kennedy quase encerrou a campanha do presidente Jimmy Carter em uma das primárias mais competitivas da história. Kennedy não concedeu até o segundo dia da Convenção Democrática.

Na segunda-feira (9), Trump considerou a oposição como um golpe de publicidade. Ele acrescentou que ele não debaterá com seus adversários republicanos.

“Eles são todos inferiores a 1%. Acho que é um golpe publicitário”, disse Trump.

“Para ser sincero, não pretendo dar credibilidade a eles”, acrescentou.

As probabilidades de Weld, Sanford ou Walsh são poucas. O atual índice de aprovação de Trump entre os republicanos é de 88%, de acordo a pesquisa de opinião realizada pelo Instituto Gallup.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend