Acabou o “Cai-Cai”: DHS anunciará fim de ‘captura e liberação’ de imigrantes na fronteira

Foto29 Prisao na Fronteira Acabou o Cai Cai: DHS anunciará fim de captura e liberação de imigrantes na fronteira
O Presidente Trump exagera frequentemente a prática durante comícios de campanha para pintá-la de forma negativa

Nos últimos meses, o governo atual intensificou seus esforços para conter o número de imigrantes legais e ilegais que chegam ao país

O governo Trump efetivamente encerrará a prática de “captura e liberação” de imigrantes na próxima semana, anunciou o secretário interino do Departamento de Segurança Interna (DHS), Kevin McAleenan. A agência disse que uma nova política será instituída como resultado do “impacto combinado” de iniciativas existentes que encerrarão a prática de deter famílias migrantes antes de liberá-las nos EUA enquanto elas aguardam audiência no tribunal de imigração.

“Com algumas exceções médicas e humanitárias, o DHS não liberará mais unidades familiares das estações de patrulha de fronteira para o interior”, disse McAleenan em comunicado, considerando a nova medida “um passo vital para restaurar o estado de direito e a integridade do sistema de imigração”.

Conforme os novos procedimentos, se uma família não alegar medo de retornar ao seu país de origem, ela será deportada para esse país. Se a família alegar medo de retorno, eles serão devolvidos ao México sob os “Protocolos de Proteção aos Migrantes”, uma política do governo Trump que exige que os migrantes esperem no lado mexicano da fronteira enquanto os EUA processam as reivindicações.

Não está claro se o governo Trump adotará uma nova política ou ordem formalizando o fim da captura e liberação. Qualquer nova medida que limite os direitos dos imigrantes certamente enfrentará ações judiciais.

O presidente Trump e o comissário interino de Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP), Mark Morgan, na semana passada, disseram a repórteres a bordo do avião Air Force One que esperavam que o governo possa acabar com a captura e liberação de imigrantes dentro de “duas semanas”.

O Presidente Trump exagera frequentemente a prática durante comícios de campanha para pintá-la de forma negativa, descrevendo-a como um programa no qual os imigrantes são liberados no território dos EUA e depois se recusam a retornar na data marcada ao tribunal.

“Você tem um programa, captura e libera: você os captura e depois precisa liberá-los. E eles devem voltar ao tribunal nos próximos três, quatro, cinco, seis anos e ninguém aparece”, disse Trump em um comício no início deste mês.

Nos últimos meses, o governo atual intensificou seus esforços para conter o número de imigrantes legais e ilegais que chegam ao país.

Trump e McAleenan anunciaram acordos com Honduras e El Salvador para incentivar esses países a receber mais requerentes de asilo nos EUA. O CBP implantou políticas que restringem o acesso a benefícios pelos imigrantes e a Suprema Corte, no início deste mês, manteve a política que limita significativamente o número de migrantes que podem reivindicar asilo nos EUA.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend