Brasileiros são presos em batidas do ICE em Nova York

Foto3 Prisao do ICE Brasileiros são presos em batidas do ICE em Nova York
Durante as batidas também foram presos 7 indivíduos por terem reentrado clandestinamente nos EUA depois de serem deportados

A operação durou 4 dias e resultou na localização e detenção de 40 estrangeiros

Um canadense condenado por abuso sexual está entre os 40 estrangeiros detidos na semana passada durante uma série de batidas migratórias que durou 4 dias e terminou na quinta-feira (21), em Nova York.  A operação foi realizada pelo Departamento de Imigração (ICE) e focou em criminosos estrangeiros, deportados que retornaram aos EUA, portadores de ordem de deportação e outros infratores das leis de imigração.

Além disso, a série de batidas teve como alvo indivíduos que representam ameaça à segurança pública, como estrangeiros condenados por crimes e membros de gangues. Entre aqueles detidos nas regiões central, oeste e norte de Nova York, quase 30% deles possuem antecedentes criminais.

“Eu saúdo os homens e mulheres corajosos do ICE que trabalham incansavelmente para manter nossas comunidades seguras no estado de Nova York”, disse Thomas Feeley, diretor do Setor de Operações de Remoção & Cumprimento das Leis (ERO) em Buffalo, cuja jurisdição cobre 48 condados no estado. “O ICE continuará a garantir que o estado de Nova York nunca seja refúgio seguro para estrangeiros criminosos”.

Entre os presos durante a operação estão: Um mexicano condenado por violência doméstica, 3 condenações por dirigir intoxicado (DUI), 3 condenações por dirigir sem carteira de motorista, mentir para um policial e portar arma de fogo carregada em local público. Um hondurenho condenado por roubo, assalto e agressão sexual. Outros casos incluem condenações por: Agressão sexual, assalto, DUI, posse de armas de fogo, roubo, negligência de menor, furto, reentrada ilegal nos EUA, desobedecer ordens judiciais e estupro.

Durante as batidas também foram presos 7 indivíduos por terem reentrado clandestinamente nos EUA depois de serem deportados, um crime passível de até 20 anos de detenção. Aqueles que não forem processados ​​criminalmente entrarão em processo de deportação. Os indivíduos que possuem ordens pendentes de deportação e que retornaram aos EUA clandestinamente após serem deportados; estão sujeitos à remoção imediata do país.

As prisões ocorreram em nos seguintes condados: Albany (14), Delaware (3), Erie (6), Genesee (3), Lewis (1), Madison (1), Monroe (2), Onondaga (1), Ontário (5), Saratoga (2), Schenectady (1) e Wayne (1).

Os presos, 35 homens e 5 mulheres, incluíam cidadãos de 13 países: Brasil, Canadá, Cuba, República Dominicana, Guatemala, Jamaica, Malauí, México, Nigéria, Paquistão, Polônia, Somália e Letônia.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend