Casal angaria mais de US$ 4.5 milhões para reunir famílias de imigrantes separadas por Trump

Foto27 Familias separadas  Casal angaria mais de US$ 4.5 milhões para reunir famílias de imigrantes separadas por Trump
A verba arrecadada através do Facebook será 100% destinada ao grupo RAICES; o maior provedor de serviços legais aos imigrantes no Texas

Iniciada no sábado (16), esta é a maior mobilização isolada no Facebook e chegou a levantar US$ 4 mil por minuto

Até terça-feira (19), a campanha para ajudar a reunir as famílias de imigrantes separadas na fronteira dos EUA com o México levantou mais de US$ 4.5 milhões através do Facebook. Esta é a maior mobilização do gênero já realizada na rede social.

A campanha, criada pelo casal morador no Silicon Valley (CA), Charlotte e Dave Willner, no sábado (16), tinha o objetivo de levantar US$ 1.500 para a “Refugee and Immigrant Center for Education and Legal Services” (RAICES). A ONG é a maior provedora de serviços legais  aos imigrantes no Texas. Em determinado momento, a campanha chegou a angariar US$ 4 mil por minuto.

A mobilização online é resultado da indignação com a separação forçada pela administração Trump de crianças imigrantes de seus pais na fronteira dos EUA com o México. Quase 2 mil crianças, incluindo bebês, foram separadas de suas famílias no período de 6 semanas.

A política de “Tolerância zero” na imigração instaurada pelo presidente Donald Trump tem gerado protestos em todo o país, um pedido incomum de cooperação bipartidária da parte da primeira-dama, Melania Trump, e a divulgação de uma série de filmagens de crianças aterrorizadas sendo separadas de suas famílias. A imagem de uma menina hondurenha chorando enquanto a mãe dela era revistada por uma patrulheira inspirou os Willners a iniciarem a campanha beneficente online.

“Essa Foi a coisa mais próxima que pudemos fazer para abraçar aquela menina”, disse Dave Willner ao San Jose Mercury News. O jornal relatou que os Willners têm uma filha de 2 anos de idade; a mesma idade que a criança na foto.

Os US$ 1.500 que os Willners inicialmente planejavam angariar é o mínimo necessário para cobrir a multa para um pai ser capaz de recuperar uma criança sob a custódia do governo, enquanto se aguarda uma audiência de imigração. Os Willners estabeleceram uma nova meta de US$ 5 milhões.

Roya Winner, gerente de comunicações para iniciativas beneficentes do Facebook, confirmou que a campanha foi a maior captadora isolada de recursos até o momento na rede social. Ela disse que houve mais de 100 mil doações, com o valor médio de US$ 50 cada. O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, e a diretora de operações, Sheryl Sandberg, estão entre aqueles que doaram, disse Winner.

O Facebook tenta estar na vanguarda das doações de caridade através das mídias sociais. O site tem disponibilizado botões “Doar” para organizações sem fins lucrativos desde 2015 e lançou o “Facebook Fundraises” em 2017. Em novembro de 2017, as taxas cobradas pela  angariação de fundos em campanhas sem fins lucrativos foram suspensas, então, 100% das doações via plataforma de pagamentos do Facebook vai diretamente para a ONG.  lucrativos.

A RAICES agradeceu aos Willners e aos apoiadores, dizendo que as doações mudarão vidas. “Nós perambulamos pelo escritório, ocasionalmente, chorando o dia todo quando verificávamos os totais de angariação de fundos. Isso é uma rejeição das políticas cruéis dessa administração”, disse a ONG através de um comunicado. “Há muitas pessoas que decidiram não desviar virar a cara, mas fazer alguma coisa”.

O Willners disseram num comunicado: “Nós não podemos estar na linha de frente para ajudar essas famílias, mas apoiando o RAICES somos capazes de fazer algo que demora menos de um minuto e, coletivamente, surte impacto”.

De acordo com o Bowdoin College, no Maine, os Willners foram os primeiros funcionários do Facebook: Charlotte foi a empregada nº 250, e Dave foi o nº 270. Atualmente, Ele trabalha na Airbnb e Charlotte no Pinterest, de acordo com Scott Hood, vice-presidente sênior de comunicações da Bowdoin, onde ambos estudaram.

A RAICES não foi a única ONG a ser inundada com apoio. Na quinta-feira (14), no 72º aniversário de Trump, o casal célebre Chrissy Teigen e John Legend doou US$ 72 mil por cada membro de sua família para a União Americana das Liberdades Civis (ACLU) e encorajou seus seguidores a doarem US$ 7,20 ou US$ 72 para ajudar a ONG a defender “os direitos e dignidade dessas famílias vulneráveis​​”. Posteriormente, Teigen informou que haviam sido angariados mais de US$ 1 milhão em apenas dois dias.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend