Chinesa líder de “turismo de nascimento” pode pegar 15 anos de prisão

Foto17 Recem nascidos Chinesa líder de “turismo de nascimento” pode pegar 15 anos de prisão
A réu Dongyuan Li, de 41 anos, fez um acordo judicial depois de ter sido acusada de ter cobrado de mais de 500 grávidas milhares de dólares

Dongyuan Li cobrava de cada grávida entre US$ 40 mil e US$ 80 mil para ajudá-las a obter vistos e estadia nos EUA

Uma chinesa que vive na Califórnia se declarou culpada de administrar um esquema de “turismo de nascimento”, atendendo estrangeiras ricas que queriam dar à luz nos EUA para que seus filhos obtivessem a cidadania automática, informaram as autoridades.

A réu Dongyuan Li, de 41 anos, fez um acordo judicial depois de ter sido acusada de ter cobrado de mais de 500 grávidas milhares de dólares para ajudá-las a garantir a cidadania dos Estados Unidos a seus filhos, relatou na terça-feira (17) o Ministério Público dos EUA em Santa Ana (CA).

Ela foi acusada de conspiração para cometer fraudes de imigração e vistos em conexão com o esquema baseado no Condado de Orange. Em 2 anos, ela arrecadou milhões, ajudando estrangeiras grávidas, normalmente oriundas da China, a viajar e permanecer nos EUA para dar à luz aos bebês, disseram os promotores públicos.

Através do esquema, ela cobrava de cada cliente entre US$ 40 mil e US$ 80 mil para ajudá-las a obter vistos e estadia nos EUA.

“Li também admitiu que as clientes eram aconselhadas sobre como passar nas entrevistas do consulado dos EUA na China, inclusive afirmando falsamente que elas ficariam nos Estados Unidos por apenas duas semanas, quando, na realidade, planejavam ficar até três meses para dar à luz ”, detalharam os promotores.

Como parte do acordo, Li terá que pagar a justiça mais de US$ 850 mil, entregar uma propriedade em Murrietta (CA) no valor de mais de US$ 500 mil, além de vários veículos Mercedes-Benz.

Ela deve ser sentenciada em 16 de dezembro e pode pegar até 15 anos de prisão.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend