Doador de Trump ameaça cortar contribuições aos republicanos em apoio ao DACA

Foto25 David McNeil Doador de Trump ameaça cortar contribuições aos republicanos em apoio ao DACA
MacNeil está entre os CEOs que apoiaram Trump antes das eleições de 2016, inspirados pelo mantra da campanha “Make America Great Again”

MacNeil disse que um “Dreamer” que está com ele há mais de 10 anos representará a WeatherTech na recepção do Governor’s Export Awards

Um empresário da região de Chicago (Ill.) que doou mais de US$ 1 milhão ao Presidente Donald Trump está ameaçando negar contribuições a candidatos republicanos, a menos que eles ajam em um projeto de lei de imigração perante o Congresso. David MacNeil, que emprega 1.600 pessoas através de sua empresa automobilística, a WeatherTech em Bolingbrook, disse ao jornal Político em uma entrevista que o impasse tornou-se profundamente pessoal, dado que um funcionário do alto escalão em sua empresa pode enfrentar a deportação se não for alcançado um acordo sobre o programa “Deferred Action for Childhood Arrivals” (DACA).

MacNeil é o segundo empresário eminente da área de Chicago e doador do Partido Republicano (GOP) em uma semana a cortar ou ameaçar reter contribuições de campanha durante o debate sobre imigração. Na quarta-feira (23), o ex-CEO da Exelon, John Rowe, disse ao mesmo jornal que cortaria doações aos republicanos que se recusarem a assinar uma petição que forçaria uma votação sobre a legislação; ao mesmo tempo recompensando aqueles que contribuíram com eventos de angariação de fundos. Tanto Rowe quanto MacNeil pertencem à Illinois Business Immigration Coalition, que está convocando os legisladores do Partido Republicano a assinar a petição a favor do DACA.

“Estou dizendo isso como um doador político que doou milhares de dólares nos últimos dois anos: não vou doar mais dinheiro para quem não apoia o DACA; ponto final”, disse MacNeil em uma ligação enquanto viajava pela Itália. “Estou colocando meu dinheiro onde minha boca está.”

MacNeil está entre os CEOs que apoiaram Trump antes das eleições de 2016, inspirados pelo mantra da campanha “Make America Great Again” (Faça a América grande novamente, em tradução livre). Um imigrante canadense que agora é cidadão dos EUA, MacNeil há muito tempo alega que seus próprios produtos são fabricados nos Estados Unidos. Ele realizou uma campanha de angariação de fundos para Trump em Bolingbrook pouco antes da eleição de 2016, depois doou US$ 1 milhão para o comitê inaugural de Trump.

MacNeil disse que um funcionário indocumentado do alto escalão que está com ele há mais de 10 anos representará a WeatherTech na recepção do Governor’s Export Awards na noite de quinta-feira (31), na qual a empresa é finalista. O empregado foi trazido aos EUA ainda criança.

“Ela é uma funcionária extremamente importante e seria um desastre se eu não fosse capaz de empregá-la legalmente”, disse MacNeil. “Eles não deveriam estar jogando futebol político, chantagem política com a vida das pessoas. Se você pensar em como as pessoas se sentem, elas acordam às 3 da manhã, imaginando: Será que eu vou ser deportada?”

Na quinta-feira (24), MacNeil disse que enviou e-mails para vários funcionários do escritório do deputado republicano Peter Roskam, pedindo que ele assinasse uma petição perante o Congresso. Roskam, que disputa a reeleição, representa o maior número de “Dreamers”, jovens indocumentados beneficiados pelo DACA, de qualquer distrito congressional de Illinois. O estado tem a 4ª maior população de beneficiados pelo DACA do país.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend