Empresa de dados “inundou” eleitores com mensagens anti-imigrantes

Foto5 Charles Koch Empresa de dados “inundou” eleitores com mensagens anti imigrantes
A i360 de Charles Koch extraiu dados de consumidores para motivar os eleitores republicanos com mensagens desumanas que retratam os imigrantes de forma negativa

Dezenas de candidatos republicanos a cargos estaduais e federais contrataram a i360 do bilionário Charles Koch para atrair eleitores conservadores

Em anos recentes, Charles Koch, o industrial bilionário, mega doador dos republicanos e das causas libertárias, refez cuidadosamente sua imagem pública, divulgando uma variedade de declarações afirmando que apoia a imigração e se opõe ao uso flagrante dos imigrantes indocumentados como bodes expiatórios pelo Presidente Donald Trump. Ao mesmo tempo, no entanto, a empresa de tecnologia interna da rede política de Koch extraiu dados de consumidores para motivar os eleitores republicanos com mensagens desumanas que retratam os imigrantes como um “exército invasor de criminosos” e “potenciais terroristas”.

Em 2018, quando muitos candidatos do Partido Republicano (GOP) em todos os EUA usaram como ferramenta política cruéis anúncios anti-imigrantes para atrair eleitores nas eleições intermediárias, alguns recorreram ao i360, a mais avançada empresa de análise de dados de Koch. A companhia é um dos vários apêndices da máquina política de Koch; uma que inclui um conjunto de empresas especializadas em campanhas eleitorais, lobby e slogans de campanha.

Dezenas de candidatos republicanos a cargos estaduais e federais contrataram a i360 de Koch para identificar segmentos de eleitores e divulgar anúncios na televisão e mídias sociais em 2018. E a empresa parece estar expandindo seu papel nas campanhas republicanas até 2020; pois mais de uma dúzia de candidatos federais listam a empresa como contratada.

O caminho para o sucesso de um republicano em 2018 no Senado é detalhado no website da i360. A candidata do Tennessee, Marsha Blackburn, exibiu pelo menos 4 anúncios de televisão diferentes e uma onda de anúncios nas redes sociais focados na imigração, geralmente com linguagem falsa ou inflamatória. Ela acabou derrotando o governador do Tennessee, Phil Bredesen, democrata, que liderava as pesquisas populares há vários meses.

“Uma caravana de 14 mil imigrantes ilegais está marchando rumo a América; membros de gangues, criminosos conhecidos, pessoas do Oriente Médio, possivelmente até terroristas”, entoou um anúncio de Blackburn, exibindo imagens de hispânicos e alertando sobre a “inundação” de imigrantes bem-vindos pelo oponente democrata dela, Bredesen.

“Phil Bredesen deu carteira de motorista aos imigrantes ilegais. Phil Bredesen se opõe à oposição a imigração de Trump ”, declarou outro anúncio do Blackburn. A certa altura, o anúncio exibe uma imagem do Oriente Médio e África.

As mensagens sobre a caravana foram exageradas, dado que não há evidências de que a caravana de Honduras contivesse terroristas ou pessoas vindas do Oriente Médio, como observaram os especialistas durante a campanha. A reivindicação da carteira de motorista também foi enganosa: o Tennessee ofereceu brevemente as carteiras de motorista àqueles sem número de Seguro Social através de uma lei de 2001, assinada pelo ex-governador republicano, Don Sundquist A lei foi posteriormente alterada e cancelada sob o mandato de Bredesen como governador.

“Foi Phil Bredesen quem atraiu imigrantes ilegais para o Tennessee”, afirmaram outros anúncios de Blackburn na televisão e nas mídias sociais. “A força invasora que se aproxima da fronteira sul está tentando entrar no país é errada”, dizia um anúncio postado no Facebook, pela equipe de campanha de Blackburn. Outra postagem da campanha de Blackburn denunciou a “multidão de estrangeiros ilegais cruzando a nossa fronteira”.

Os anúncios, por mais rudes que parecessem, foram divulgados usando uma abordagem empírica para motivar os eleitores republicanos. A campanha de Blackburn recorreu à i360 para desenvolver “uma série de modelos personalizados” para afastar os eleitores republicanos de Bredesen, de comentários de clientes em potencial.

Blackburn, defensora da direita religiosa e que se posicionou como aliada constante de Trump, além de oponente à permissão de que refugiados muçulmanos entrassem no país, estava claramente alinhada às prioridades de Koch. Blackburn também apoia nomeações judiciais favorecidas pela Sociedade Federalista favorável aos negócios, reduções de impostos corporativos e diminuição da maioria das formas de regulamentações ambientais, critérios pelos quais a rede de Koch fez historicamente seus endossos políticos.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend