ICE deporta imigrantes procurados por homicídio e roubo

Foto27 Melvin Valencia Menjivar e Joel Medina Molina ICE deporta imigrantes procurados por homicídio e roubo
Melvin Valência Menjivar e Joel Medina Molina foram deportados na quarta-feira (22) (Foto: ICE)

Melvin Valência Menjivar e Joel Medina Molina viviam foragidos na região metropolitana de New York City

Na quarta-feira (22), agentes do Departamento de Imigração (ICE) deportaram 2 imigrantes salvadorenhos procurados por homicídio e roubo com agravantes. Melvin Valência Menjivar, de 38 anos, era procurado por assassinato com agravantes e Joel Medina Molina, de 33 anos, era procurado por roubo com agravantes e abuso sexual. Eles foram deportados dos EUA através de um voo fretado pela ICE Air Operations Charter e entregues à custódia das autoridades salvadorenhas.

“Esses dois indivíduos pensavam que poderiam se esconder entre nós enquanto eram procurados no país de origem para serem levados à justiça. Nós sabemos que Nova York não pode ser e não será um paraíso seguro para os criminosos que buscam refúgio em nossas comunidades”, disse Thomas R. Decker, diretor do Setor de Operações de Remoção & Cumprimento das Leis (ERO) da jurisdição de Nova York. “O ICE cumpre a sua missão todos os dias com dignidade e o orgulho de saber que seus esforços resultam na remoção de criminosos estrangeiros como Mejivar e Molina do nosso país”.

Conforme as autoridades de segurança salvadorenhas, em janeiro de 2006, Menjivar e membros da 18th Street Gang mataram um membro da gangue rival MS-13, em Custacancingo. Em novembro de 2007, ele foi acusado de homicídio com agravantes, mas ele entrou clandestinamente nos EUA em data e local não determinados. Em fevereiro de 2016, o escritório do ICE em El Salvador informou o ERRO em Nova York que Nenjivar poderia estar residindo na região metropolitana de New York City.

Em 10 de fevereiro de 2017, agentes do ERRO prenderam Melvin em Richmond Hill (NY). Em 13 de fevereiro de 2018, ele recebeu ordem de deportação de um juiz de imigração. Em 8 de março, o réu apelou a decisão junto ao Comitê Migratório de Apelações (BIA). Em 25 de julho, a BIA cancelou a apelação de Menjivar, abrindo caminho para a deportação.

Ainda segundo as autoridades salvadorenhas, entre junho e outubro de 2010, Molina, em companhia de outros indivíduos, em 3 incidentes, roubou bens, veículos e dinheiro de vítimas. Em agosto de 2013, ele recebeu ordem de prisão em decorrência das acusações de roubo com agravantes e por tocar inapropriadamente as pessoas. Posteriormente, ele entrou clandestinamente nos EUA em data e lugar não identificados. Em 11 de dezembro de 2015, ele foi condenado por abuso sexual, na 1ª Corte Distrital do Condado de Suffolk, em Central Islip (NY) e registrado como predador sexual. Em 23 de julho de 2018, Molina foi transferido para a custódia do ICE, abrindo caminho para a deportação.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend