Mulher admite ter arrumado casamentos falsos para imigrantes

Foto14 Casamento  Mulher admite ter arrumado casamentos falsos para imigrantes
Jodisan Stephenson geralmente cobrava entre US$ 17 mil a US$ 20 mil para completar o processo dos casamentos fraudulentos

Jodian Stephenson assumiu a culpa por ter arrumado 27 casamentos fraudulentos e pode pegar até 5 anos de prisão, além da deportação

Uma mulher residente em Bridgeport (CT) poderá pegar até 5 anos de prisão depois de ter admitido, na segunda-feira (19), quer arranjou dezenas de casamentos falsos para que imigrantes indocumentados pudessem se legalizar nos EUA. Jodian Stephenson, de 35 anos, é acusada de cometer fraude matrimonial na Corte Federal em New Heaven. Ao assumir a culpa, a possibilidade de deportação e outras consequências migratórias estarão sujeitas a procedimentos jurídicos separados.

Através de um relatório, o procurador de justiça, John H. Durham, disse que Stephenson ajudou a arrumar 28 casamentos fraudulentos entre cidadãos dos EUA e imigrantes, que posteriormente aplicaram para a residência legal permanente (green cards). Um desses casamentos fraudulentos envolve a réu, natural da Jamaica, com um cidadão dos EUA, detalhou Durham.

“Para cada um dos outros 27 casamentos fraudulentos, Stephenson encontrou e apresentou um cidadão dos EUA a um estrangeiro e ajudou os casais a obterem licenças de casamento”, disse Durham. “Ela também organizou as cerimônias de casamento, celebrações e instruiu os casais a agirem como os casamentos fossem genuínos, apesar de eles sequer morarem juntos ou planejarem permanecer casados”.

Além disso, ela ajudou a preencher documentos migratórios. Durham detalhou que Stephenson geralmente cobrava entre US$ 17 mil a US$ 20 mil para completar o processo.

Como parte da investigação, Durham disse que Stephenson ofereceu arrumar um casamento fraudulento para um agente à paisana e apresentou esse agente a um cidadão dos EUA. Ela foi liberada depois de pagar a fiança de US$ 250 mil desde que havia sido presa em junho. Ela é a sétima réu a assumir a culpa nesse tipo de esquema.

Em dezembro de 2018, Donovan Lawrence, morador em Milford (CT), que administrava a firma Donovan’s Accounting Services, LLC, em Bridgeport (CT), assumiu a culpa num caso similar. Quatro cidadãos americanos que se envolveram num ou mais casamentos fraudulentos e 1 estrangeiro que casou-se com um cidadão dos EUA também assumiram a culpa. Todos eles aguardam a sentença.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend