Paulo Guedes ironiza ida de domésticas brasileiras à Disney 

Foto6 Ministro Paulo Guedes Paulo Guedes ironiza ida de domésticas brasileiras à Disney 
“Todo mundo indo para a Disneylândia, empregada doméstica indo para Disneylândia, uma festa danada”, disse Guedes

Durante discurso, Paulo Guedes afirmou que o dólar mais alto é “bom para todo mundo”

Na terça-feira (11), a alta do dólar bateu o recorde pelo 3º dia consecutivo; prejudicando a atratividade do real como investimento. A moeda dos EUA fechou a sessão a R$ 4,32, indicando a alta de 0.10%. Já na máxima, o dólar atingiu R$ 4,34 e na mínima R$ 4,29. O dólar turismo, vendido nos estabelecimentos de câmbio, ficou em R$ 4,51, não incluindo o imposto sobre operações financeiras (IOF). Já nas casas de câmbio, incluindo a tributação, a moeda dos EUA foi vendida acima de R$ 4,75.

Apesar do cenário econômico não muito animador, na quarta-feira (12), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o dólar mais alto é “bom para todo mundo”, citando que até empregadas domésticas brasileiras estavam visitando a Disneylândia, em Orlando (FL), recomendando que agora os brasileiros viajassem pelo Brasil.

“O câmbio não está nervoso, (o câmbio) mudou. Não tem negócio de câmbio a R$ 1,80. Todo mundo indo para a Disneylândia, empregada doméstica indo para Disneylândia, uma festa danada. Pera aí. Vai passear em Foz do Iguaçu, vai passear ali no Nordeste, está cheio de praia bonita. Vai para Cachoeira do Itapemirim, vai conhecer onde o Roberto Carlos nasceu, vai passear no Brasil, vai conhecer o Brasil. Está cheio de coisa bonita para ver”, disse Guedes, num encontro em Brasília (DF).

Na tentativa de abrandar o comentário polémico, o ministro acrescentou: “Antes que falem: “Ministro diz que empregada doméstica estava indo para Disneylândia’. Não, o ministro está dizendo que o câmbio estava tão barato que todo mundo está indo para a Disneylândia, até as classes sociais mais …”.

Durante o discurso, Guedes recomendou pontos turísticos no Brasil e criticou o fato de turistas brasileiros visitarem o parque de diversões temático nos EUA várias vezes ao ano, inclusive as empregadas domésticas.

“Todo mundo tem que ir para a Disneylândia conhecer um dia, mas não três, quatro vezes por ano. Porque com dólar a R$ 1,80 tinha gente indo quatro vezes por ano. Vai três vezes para Foz do Iguaçu, Chapada Diamantina, conhece um pouquinho do Brasil, vai ver a selva amazônica. E na quarta vez você vai para a Disneylândia, em vez de ir quatro vezes ao ano”, concluiu.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend