Trump quer que exército patrulhe fronteira com o México

Foto25 Patrulha da Fronteira Trump quer que exército patrulhe fronteira com o México
Em 2006, durante a operação Jump Start, 6 mil patrulheiros foram enviados à divisa com o México no esforço para aumentar a vigilância e segurança

O Departamento de Segurança Nacional (DHS), Pentágono e Casa Branca não comentaram se tal plano funcionaria

Na terça-feira (3), o Presidente Donald Trump informou que quer usar as Forças Armadas para patrulhar a fronteira entre o México e os EUA até que o muro prometido por ele seja construído. Discursando durante o almoço com líderes bálticos, ele disse que vem discutindo a ideia com seu secretário de defesa, Jim Mattis.

“Nós estaremos fazendo as coisas de forma militar. Até que tenhamos um muro e segurança apropriada, nós estaremos patrulhando a nossa fronteira com os militares”, disse ele, considerando a decisão “um grande passo”.

“Realmente, nós nunca fizemos isso antes”, acrescentou.

Trump tem demonstrado frustração com relação ao insucesso daquilo que a base de sua campanha eleitoral:  “um muro grande e bonito” ao longo da fronteira mexicana. Anteriormente, ele sugeriu a utilização do orçamento do Pentágono para pagar pela construção do muro; argumentando que o projeto é prioridade na segurança nacional, apesar de regras rígidas que proíbem gastos que não sejam autorizados pelo Congresso.

O Departamento de Segurança Nacional (DHS), Pentágono e Casa Branca não comentaram se tal plano funcionaria.

Enviar militares para a fronteira, para atuarem como patrulheiros, já foi feito antes. Em 2006, durante a operação Jump Start, 6 mil patrulheiros foram enviados à divisa com o México no esforço para aumentar a vigilância e segurança. A operação utilizou a Guarda Nacional para ajudar na patrulha da fronteira, enquanto agentes novos eram contratados e treinados. O número caiu no 2º ano para cerca de 3 mil. Ao longo de 2 anos, aproximadamente 29 mil membros da Guarda Nacional participaram das missões rotativas.

Os membros da Guarda Nacional eram usados na vigilância, comunicação, apoio administrativo, inteligência, análise e, em alguns casos, na instalação de infraestrutura de segurança ao longo da fronteira. Ao longo dos 2 anos, mais de 30 milhas de fronteira e 13 milhas de estradas foram construídas e mais de 86 milhas de barreiras de veículos foram instaladas.

Patrulheiros na ativa não foram utilizados nas operações, uma vez que existem proibições no uso das chamadas Tropas 10 para o cumprimento das leis ou obrigações similares em território dos EUA.

O comentário de Trump foi feito depois que membros da nova administração informaram a redação de um novo pacote legislativo que visa fechar “furos” na imigração. O Presidente também encorajou os legisladores republicanos a aprovarem um projeto de lei envolvendo a fronteira utilizando a “Opção Nuclear” se for necessário; como parte de uma enxurrada de postagens no Twitter sobre o assunto nos últimos dias.

Além disso, Trump postou no Twitter que o possível acordo que definiria de uma vez por todas o destino dos jovens indocumentados que imigraram aos EUA ainda na infância estava “morto”. Na mesma enxurrada de postagens, ele acusou os congressistas democratas de permitirem “as fronteiras abertas, drogas e crimes” e alertou o México para impedir a passagem das “caravanas” de imigrantes ou os EUA abandonariam o Tratado Americano de Livre Comércio (NAFTA).

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend