Vídeo mostra quilômetros de muro recém-construído na fronteira com o México

Foto7 Muro na fronteira  Vídeo mostra quilômetros de muro recém construído na fronteira com o México
O CBP planeja completar 450 quilômetros de barreira até o final de 2020

A postagem incluía o vídeo de 55 segundos, que mostra uma barreira nova e mais alta que substituiu uma cerca de 10 pés (3 metros) no Arizona e Novo México

A Patrulha de Fronteiras & Alfândega dos EUA (CBP) divulgou um vídeo feito por drones que mostra quilômetros de um “novo conjunto de muros na fronteira” do Arizona com o México.

“As equipes de construção continuam trabalhando no novo conjunto de barreiras ao longo da fronteira sudoeste perto de San Luís (AZ). Em parceria com a @USACEHQ, a CBP construiu mais de 100 quilômetros do novo conjunto de muros ao longo da fronteira desde 2017 e espera completar 450 quilômetros até o final de 2020”, postou a CBP no Twitter.

A postagem incluía o vídeo de 55 segundos, que mostra uma barreira nova e mais alta que substituiu uma cerca de 10 pés (3 metros) que os solicitantes de asilo e imigrantes clandestinos conseguiram facilmente romper. Operários no Arizona e Novo México continuaram a construção de barreiras mais altas na fronteira, financiadas por meio de um decreto emergencial  assinado pelo Presidente Trump.

No Arizona, as equipes de construção instalaram cercas de aço de 10 metros para substituir as barreiras mais antigas na região conhecida como Ponto de Entrada de Lukeville.

Os trabalhos, promessa de campanha de Trump, envolvem principalmente a substituição de cercas ao longo de um trecho de 75 quilômetros a oeste de Santa Teresa, no Novo México, e em 2 quilômetros do Monumento Nacional Organ Pipe Cactus no Arizona. No Novo México, cerca de 20 trabalhadores colocaram recentemente vergalhões para bases de concreto ao longo de onde será construída a barreira. Um guindaste de 15 metros se erguia sobre o local, destacando-se na mata sem árvores e vegetação rasteira que se estendem por quilômetros em todas as direções.

Ambos os projetos estão sendo financiados com dinheiro inicialmente alocado ao Departamento de Defesa que foi redirecionado pela ordem executiva de Trump. O uso da verba foi congelado anteriormente pelos tribunais inferiores enquanto o processo tramitava nos tribunais. Em julho, no entanto, a Suprema Corte abriu caminho para a liberação de aproximadamente US$ 2,5 bilhões e as autoridades de defesa devem anunciar bilhões a mais para a barreira ainda nesta semana.

Um muro na fronteira, pelo qual o México pagaria, foi uma das principais promessas de Trump durante a campanha presidencial de 2016, quando gritos de “Construa o muro!” ressoaram durante os comícios do MAGA (Make America Great Again). Entretanto, o Congresso demonstra relutância em financiar tudo isso sem concessões a favor dos imigrantes indocumentados que foram trazidos aos EUA ainda na infância (Dreamers) e outras questões migratórias. Este ano, o Congresso liberou US$ 1,4 bilhão, mas o Presidente queria muito mais, pelo menos US$ 25 bilhões.

O governo concedeu US$ 2,8 bilhões em contratos para barreiras que cobrem 247 milhas no total, exceto 17 milhas, para substituir as barreiras já existentes em vez de expandi-las. Já existem várias formas de barreiras ao longo de 654 milhas (1.054 km); cerca de um terço do comprimento total da fronteira dos EUA e o México.

A construção ocorre porque as detenções de imigrantes caíram acentuadamente nos últimos dois meses devido ao calor do verão e a ação preventiva do México; impedindo que os imigrantes clandestinos chegassem à fronteira com os EUA.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend