KK no Canecão

Semana passada, Kleiton e eu fizemos no Canecão o show de lançamento de nosso novo CD/DVD “Autorretrato”. A noite foi linda, a casa estava cheia, apesar da chuva que desabou sobre o Rio de Janeiro e congestionou o trânsito. Muita gente não conseguiu chegar, inclusive gente que comprou ingressos com antecedência. Teve gente que levou mais de 3 horas para chegar. Esse detalhe já dá a dimensão do caos que estava a cidade.

Somos sempre muito agradecidos ao público que sai de casa, pega um trânsito e gasta uma grana para assistir nosso show. Temos o maior carinho e consideração por esse esforço e sempre procuramos retribuir apresentando um bom espetáculo. Se em condições normais sabemos reconhecer essa atitude, imagine o valor que tem pra nós receber no Canecão pessoas que enfrentaram um temporal para estar ali.

O show marcava também o início das comemorações do aniversário de 65 anos da Rádio Globo Rio, uma festa que só vai acabar dia 12 de dezembro no Maracanãzinho, quando subiremos ao palco com Padre Marcelo Rossi, todos os comunicadores da emissora e grandes artistas.

“Autorretrato” é um trabalho, marcado pelo símbolo da amizade e do prazer de compartilhar com os outros o que se tem de melhor. Junto com a rádio, a Som Livre e a Rede Globo estamos viabilizando algumas ações concretas:

* Montagem de oficinas musicais para jovens carentes, através do Criança Esperança, no Rio de Janeiro, em São Paulo, Belo Horizonte e Olinda.

* 6,5% das vendas do CD/DVD será destinado ao Retiro dos Artistas.

A oficina Letra & Música é uma maneira que Kleiton e eu encontramos de dividir com os mais jovens aquilo que a vida nos ensinou: fazer música. Em agosto passado apresentamos a oficina nos morros do Cantagalo e Pavão Pavãozinho (Rio de Janeiro). A garotada faria uma participação especial no show cantando “Minha Luz”, a música que criaram durante o curso. Estavam felizes e eufóricos com a oportunidade. Um promotor público impediu a participação. Pela informação que me passaram, o parecer insinuava que poderia estar havendo exploração de trabalho infantil. Pode? É uma avaliação equivocada, faltou bom senso. Trata-se de um trabalho altruísta feito por artistas conhecidos e instituições sólidas, tentando levar um pouco de esperança para jovens carentes através da educação.

Respeitamos a decisão, mas prestamos uma homenagem à garotada. Cantamos a canção e usamos uma gravação das vozes deles no arranjo. Eles estavam todos na platéia – assistindo ao show – e foram ovacionados. Fiquei emocionado, nem consegui cantar direito.

Vou continuar fazendo meu trabalho e tentando ajudar. Espero que cada um faça a sua parte.

Related posts

Comentários

Send this to a friend