463 pais podem ter sido deportados dos EUA sem os filhos

Foto4 Prisao na fronteira 463 pais podem ter sido deportados dos EUA sem os filhos
Alguns pais possuem antecedentes criminais, doenças contagiosas ou problemas que os tornam inelegíveis para reencontro com os filhos

Ainda há 917 pais que são considerados não elegíveis ou “ainda não determinados como elegíveis” que faltam ser reunidos com os filhos

Mais de 450 pais acusados de entrar clandestinamente nos EUA podem ter sido deportados enquanto seus filhos permanecem no país. Esse número representa uma falha no esforço federal de reunir todas as famílias até quinta-feira (19), prazo determinado por decisão judicial. A administração Trump, através de uma petição apresentada na segunda-feira (23), alegou que os casos dos pais estão “sob revisão”. Os documentos também citam que 879 pais foram reunidos com seus filhos e outros 538 foram autorizados à reunificação.

Ainda há 917 pais que são considerados não elegíveis ou “ainda não determinados como elegíveis”, ou seja, os 463 mais os 454 que ainda faltam ser reunidos com os filhos. Alguns desses pais já não estão nos EUA, outros possuem antecedentes criminais, doenças contagiosas ou problemas que os tornam inelegíveis.

“Somente a palavra do governo nestas determinações não é suficiente”, disse a ACLU através de um comunicado. “Nós pedimos ao tribunal para que o governa apresente detalhes sobre a natureza das acusações, condenações ou ordem de detenção de todos os pais que a administração atual excluiu para que assim possamos verificar que não reunir um pai ao filho é realmente em benefício da criança”.

O problema começou com a política de “tolerância zero” da administração Trump, a qual resultou na separação de pais e filhos detidos na fronteira dos EUA com o México. Anteriormente à política de Trump, os imigrantes detidos tentando entrar clandestinamente nos EUA acompanhados de menores, simplesmente eram deportados com as crianças.

Em junho, o Juiz Dana Sabraw determinou que a política de Trump viola o direito judicial de processo duplo dos imigrantes e, então, ordenou que a administração atual reunisse as crianças com seus pais em 30 dias. A administração não cumpriu o prazo na reunião do primeiro grupo; crianças com idade abaixo de 5 anos. O governo reuniu 57 das 103 crianças abaixo de 5 anos. A administração atual tem até quinta-feira (26) para reunir as crianças com idade acima dos 5 anos com seus pais.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend