Governo Bolsonaro autoriza deportação em massa de brasileiros nos EUA

Foto9 Imigrantes deportados pelo ICE Governo Bolsonaro autoriza deportação em massa de brasileiros nos EUA
O uso de aviões fretados para deportar imigrantes indocumentados é uma prática antiga e o governo dos EUA arca com os custos (Foto: ICE)

Num acordo com o Ministro Ernesto Araújo, chegará ao Brasil, no sábado (25), um avião fretado cujos passageiros são brasileiros deportados dos EUA

Numa decisão considerada mais uma “bajulação” ao Presidente Trump, a administração do Presidente Bolsonaro, num acordo com o Ministro Ernesto Araújo, chegará ao Brasil, no sábado (25), um avião fretado cujos passageiros são brasileiros deportados dos EUA. Essa é a primeira vez que o Brasil autoriza a deportação em massa desde 2006.

Na quinta-feira (16), o Departamento de Imigração & Alfândega (ICE), na jurisdição de Tucson (AZ), realizou o primeiro voo com imigrantes deportados em 2020. A Iniciativa Interna de Repatriação (IRI) é um acordo entre os governos dos Estados Unidos e do México para garantir que esses deportados para o México sejam devolvidos mais perto de suas casas de maneira segura, humana e rápida.

. Deportação de Brasileiros:

A administração de Donald Trump quer aumentar o número de voos particulares para deportar brasileiros que tentam entrar clandestinamente no país através da divisa com o México. O número de brasileiros detidos tentando cruzar irregularmente a fronteira bateu o recorde de 18 mil em 2019 e as autoridades americanas buscam soluções para acelerar os processos de deportação.

O uso de aviões particulares para deportar imigrantes indocumentados é uma prática antiga e o governo dos EUA arca com os custos. Entretanto, esse método era raramente usado com brasileiros. Conforme os auxiliares do Presidente Jair Bolsonaro, o número de brasileiros detidos na fronteira entre os EUA e México nos últimos anos não foi tão grande. Ainda havia, da parte do Brasil, resistência política de governos anteriores em autorizar tais voos. No final de 2019, a administração consultou formalmente as autoridades brasileiras pedindo a autorização para mais voos particulares.

Segundo informações, o Itamaraty havia respondido que avaliaria o pedido e que ainda deveria enviar uma resposta formal ao Departamento de Estado em Washington-DC.

Em 2019, o Brasil concordou com somente uma aeronave para retornar 70 brasileiros deportados dos EUA. O avião aterrissou no final de outubro no Aeroporto Internacional de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

Conforme a chancelaria brasileira, nos últimos anos, foi registrado outro voo particular em outubro de 2017.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend