Morre estudante brasileiro agredido a socos na Austrália

Foto27 Ivan Susin  Morre estudante brasileiro agredido a socos na Austrália
Ivan Susin, de 29 anos, estava internado em coma no Gold Coast University Hospital, na região de Queensland, Austrália

O catarinense Ivan Susin, de 29 anos, ficou 12 dias em coma, antes de falecer na sexta-feira (11)

Na sexta-feira (11), após passar quase 12 dias em coma, morreu o estudante Ivan Susin, de 29 anos, natural de Curitibanos (SC), que foi brutalmente agredido na madrugada de quinta-feira (1) por 2 indivíduos na cidade de Gold Coast, Austrália. O brasileiro estava sentado com 2 amigos ingleses num banco em frente à uma loja de kebab, quando 2 homens, um identificado como Ricky Lefoe, de 27 anos, e outro de 28 anos, cujo nome não foi divulgado, aproximaram-se do grupo. Uma discussão teria iniciado e Ivan teria se levantado para proteger os amigos. As informações são do jornal Daily Mail UK.

Vídeos gravados por câmeras de segurança instaladas no local registraram Susin entrando na briga e desferindo um soco. Posteriormente, o brasileiro pode ser visto levando um soco no rosto, fazendo com que ele caísse, batesse a cabeça no piso, antes de perder a consciência. Ele foi levado às pressas ao Gold Coast University Hospital em condições graves, onde ficou em coma durante 12 dias, antes de falecer na sexta-feira (11).

Os dois indivíduos fugiram do local da briga, antes que testemunhas no local acionassem a polícia. Lefoe foi acusado de provocar danos físicos com gravidade e teve a fiança estabelecida em $ 50 mil dólares australianos, antes de fazer qualquer tipo de acordo.

O Departamento de Polícia de Queensland espera agravar as acusações, após a morte do brasileiro, durante a audiência preliminar agendada para quarta-feira (16).

Inúmeras mensagens de carinho e pesar foram postadas nas redes sociais em homenagem a Susin, que estudava na região de Gold Coast antes de falecer. A irmã do catarinense, Joseane Susin, disse que o irmão queria “realizar os sonhos dele” na Austrália.

“A luta pela justiça não será somente a única razão pela qual nos manteremos vivos, mas essencialmente deve ser feita para que Ivan Susin, um brasileiro, filho, irmão e ser humano de carinho indescritível, nunca será esquecido”, disse Joseane.

Um tributo ao jovem foi realizado na Calvary Catholic Church em Miami, onde muitas pessoas se reuniram em respeito ao brasileiro, publicou o jornal Gold Coast Bulletin.

A Organização Brasil Austrália Gold Coast prestou tributo a Susin: “Nós desejamos que hoje o manto de Nossa Senhora Aparecida o cubra de paz e luz na trajetória de Ivan Susin. Que a bondade da nossa Padroeira se traduza em boas vindas e conforto para aliviar a dor da família e nos una mais e mais em solidariedade e amor ao próximo”.

O réu de 28 anos é acusado de furto e agressão física, consequentemente provocando danos físicos e compareceu ao tribunal na segunda-feira (14).

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend